O blogue das birrinhas da Ritinha. Umas melhores, outras piores. Como tudo na vida.

.birrinhas recentes

. VIDA NOVA......

. É urgente......

Youniverse Personality TestYouniverse Personality Test

.favorito

. Ontem foi dia de sentir, ...

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos


adopt your own virtual pet!

adopt your own virtual pet!
blogs SAPO

.subscrever feeds


Domingo, 14 de Outubro de 2007

VIDA NOVA......

Nina Simone  -  Feeling good....

 http://youtube.com/watch?v=lBy4QXAAil8

 

 Birds flyin' high you know how I feel
Sun in the sky you know how I feel
Breeze driftin' on by you know how I feel
Its a new dawn, its a new day, its a new life for me
yeah, its a new dawn its a new day its a new life for me ooooooooh
AND I'M FEELING GOOD

Fish in the sea, you know how I feel
River runnin' free you know how I feel
Blossom on the tree you know how I feel
Its a new dawn, its a new day, its a new life for me
And I'm feelin good

Dragonfly out in the sun you know what i mean dont you know
Butterflies all havin' fun you know what I mean
Sleepin' peace when day is done that's what I mean
And this old world is a new world and a bold world for me

Stars when you shine you know how I feel
Scent of the crime you know how I feel
Your freedom is mine, and I know how I feel
Its a new dawn, its a new day, its a new life for me
(Free styling)
OH I'M FEELING GOOOOOOOOOOOOOD.

 

sinto-me: um pouco assustada....

publicado por lindjona às 19:56

link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 8 de Maio de 2007

É urgente......

No sábado, no programa Só Visto da RTP, fiquei a conhecer um espaço que existe em Londres onde qualquer um pode fazer o seu discurso (leia-se desabafo) seja qual for a temática. É na Speaker's Corner e eu acho o máximo! Já estive em Londres, mas não sabia da existência de tal espaço. Assumo pois a minha ignorância publicamente, uma vez que esta qualidade (a de assumirmos que não sabemos, e pronto) está hoje em dia em vias de extinção. Já agora assumo também que vejo televisão e,… pasmem-se os intelectuais de pacotilha, até vejo o Só Visto!

O que eu quero aqui dizer, indo directamente ao assunto, é que, em Portugal, estamos urgentemente necessitados de um espaço destes. Um espaço onde cada português possa exteriorizar a sua revolta e opinar sobre temas tão variados como: futebol, política nacional e internacional, economia, a telenovela Páginas da Vida (sim, também vejo. Desculpem-me qualquer coisinha os tais intelectuais…), o conflito israelo-árabe, o conflito com a vizinha de cima que estende a roupa a pingar, o programa Portugal, um retrato social, do António Barreto (deste os tais intelectuais gostam), a dignidade, ou a falta dela, dos funcionários públicos e, principalmente, dos professores, o percurso académico do primeiro ministro (para esta temática penso que teria de haver marcações), o facto do Bush já não fazer parte dos 100 mais influentes do mundo, as touradas, afinal Jesus Cristo era ou não casado?, a proibição de fumar, e por aí fora… Com um espaço destes o cidadão português poderia, portanto, discursar sobre tudo isto e, ainda mais importante, teria sempre público garantido. Penso que esta actividade traria alguma paz a muitas mentes desassossegadas que andam por aí. E, melhor ainda, traria algum sossego àqueles que diariamente convivem com essas almas inatamente revoltadas (como diriam os meus alunos: tipo morto por ter cão e por não ter). Parece que estou a ver, por exemplo, alguns colegas meus passarem pelo tal sítio, fazerem o seu discurso e, depois, então, já mais aliviados, dirigirem-se ao seu local de trabalho! Uma perfeita terapia! E que bom não ter que os ouvir, todos os dias, dizer a mesma coisa, reclamar por aquilo que ontem até achavam bem, mudar de opinião como quem muda de camisa, conforme a temperatura ambiente. A última, depois do caso das habilitações do Sócrates, é a proibição de fumar. Que é um atentado à liberdade individual, que a lei é fascista, mesmo nazi (parece que agora cai bem dizer isto. Ah e tal, ele chegou a minha casa e queria fumar na minha cozinha e eu pedi-lhe para não o fazer. É pá isso foi mesmo uma atitude fascista!). Que se podia muito bem fazer uma lei mais equilibrada. Perdão!? Uma lei mais equilibrada?! O que quererá isto dizer? Nenhum daqueles a quem ouvi esta pérola, explicou ainda como é que uma lei que proíbe pode ser equilibrada. Se proíbe, proíbe, e pronto! Não se pode fumar no local de trabalho, não se pode, ponto final. Somos seres racionais e, como tal, somos capazes de controlar os nossos desejos. Ou será que não? Não há muitos anos atrás podia-se fumar nas salas de espectáculo. É verdade! Depois proibiu-se.Inicialmente houve muitos que pensaram nunca mais entrar numa sala de cinema, pois achavam que nunca conseguiriam aguentar duas horas sem fumar uma boa cigarrada. A experiência mostra que não foi assim. Hoje em dia ninguém deixa de ir ao cinema por não poder fumar dentro da sala. O mesmo se está a passar agora. O fumador pergunta Como vou conseguir aguentar tantas horas sem fumar? É evidente que consegue. Ah, mas isto é ir contra a liberdade individual de quem fuma! Pois é. Mas a liberdade de cada um tem regras, porque cada um faz parte de um todo que se chama sociedade. Todos adoramos estar esticados em nossos sofás, descalços, fumando um cigarrinho, enquanto vemos um filme. Fazemos isto em nossas casas, não fazemos no cinema, nem no local de trabalho. Não vamos descalços para o trabalho, nem é necessária uma lei que o proíba. Também não deveria ser necessária uma que proíba fumar no local de trabalho. Cada um já deveria ter interiorizado que não deve fazê-lo, porque simplesmente há coisas que nós só fazemos em nossas casas, outras no local onde trabalhamos, outras na rua, outras na praia, outras no campo, e por aí…. Resta lembrar que ir descalço para o trabalho não prejudica ninguém (nalguns casos), fumar prejudica todos os que estão à nossa volta. A primeira é uma regra social já interiorizada por todos, a segunda, sendo também uma regra social, ainda necessita de uma lei para se fazer cumprir. Que há pessoas que não aceitam estas regras e estas leis. Pois há. São aquelas que decidem viver completamente out, ou seja, à margem da sociedade. Cabe a cada um, de forma livre, optar.

 

Se não fosse professora, seria psicóloga

sinto-me: baralhada das ideias

publicado por lindjona às 14:33

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre a ritinha

.birrinhas antigas

. Junho 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Janeiro 2014

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Fevereiro 2006

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.links

Put a Pin on the Map View my Guestmap
Free Guestmaps by Bravenet.com